fbpx
O Guia Da Luz

Lendas e superstições, são de evocar, pois transmitem a cultura e psicologia de qualquer população. Tais arquivos de interessantes crenças e práticas populares, são tão interessantes e ingénuas, que, se nenhuma coisa do mundo danam, a fé a estes pobres erros costuma trazer consigo muita piedade religiosa e nela alguma doçura moral que nem sempre vai por onde vai a desenganada filosofia. Correspondem a uma espécie de mitologia peculiar em Portugal, e que actuava nos meios provincianos menos cultos. as superstições, em parte geradas pela incultura do povo, mas ainda resquícios das superstições dos romanos. As lendas, todavia são plantas indígenas de imaginação popular, que não devem entrar no esquecimento, pois falam ao sentimento.
Apenas se vão destacar algumas superstições, como os Lobisomens, rebentos maus do Centáuro, as Bruxas e Feiticeiras, que o trovisco afugenta, os Fantasmas do outro mundo, as Almas Penadas, que vêem pedir à terra a remissão dos seus pecados, e queijandos maléficos – contos da carochinha, uns tétricos, outros graciosos, que fizeram ainda até há bem poucas décadas o entretimento de de velhinhas nos longos serões de inverno, com um suspence tal que colocava os que ouviam em autêntico medo, com arrepios e cabelos no ar, quão horríveis que eles eram.

Alimentos
1º – Quando se ferve o leite no lume e aquele que se entorna, é costume colocarem-se algumas pitadas de sal nas brasas, a fim de se evitar que a vaca de quem foi tirado fique com feridas no amojo.
2º – Comer muito queijo tira a memória
3º – Ao amassar do pão, a padeira desenha 3 cruzes na massa e reza:

Deus te abençoe,
Deus te faça pão,
Deus te dê a sua bênção
E cresças.

4º – O lar do pão nunca deve estar voltado para cima, porque traz azar.
5º – Quando o pão cai no chão, deve ser beijado por quem o deixou cair, porque está lá Nosso Senhor.
6º – A alimentação diária do lavrador tem as seguintes designações: o mata-bicho, pela manhã; o almoço pelas nove horas da manhã; o jantar pelo meio-dia; a merenda à tarde; a ceia ao anoitecer.

Animais
1º – Os lagartos são amigos dos homens e as cobras das mulheres
2º – Matar um gato preto dá sete anos de azar
3º – Não se devem matar aranhiços pequenos, porque são sinal de dinheiro
4º – Quando um cão uiva é sinal de morte próxima
5º – Quando alguém é mordido por um lacrau, ficará sem dores se utilizar na ferida sangue de mulher menstruada
6º – Quando a coruja “canta” sobre o telhado das habitações, é sinal de morte próxima.
7º – Para se fazerem sair os bichos da casa, queimam-se trapos velhos.
8º – Quando as andorinhas andam rasteiras é sinal de chuva.
9º – Quem, pela manhã bem cedo, ouvir cantar o cuco, não morre nesse ano.
10º – Para se tratar a servilhera, que é uma crosta branca dos burros, esfrega-se-lhe a língua com sal e vinagre.
11º – O cheiro de roupas velhas queimadas afugenta as cobras chocas.
12º – Quando se mata uma ave (ex-galinha), e ela custa a morrer, é porque alguém está com pena dela.
13º – A língua do cão é benta. Quando Lázaro andava com lepra, foi pedir à porta de um rico e este não lhe deu esmola, assolando-lhe os cães; então os cães em vez de morderem em Lázaro, lamberam-no
14º – Quando as galinhas se espiolharem é sinal de chuva.

Bruxas
1º – A criança que chorar três vezes no ventre da mãe ficará fadada com poderes sobrenaturais e poderá ser adivinho, benzilhão ou bruxa.
2º – Quando se passa por alguém que se julgue com poderes de bruxaria, devem cruzar-se os dedos indicador e médio.
3º – Se chove e faz sol estão as bruxas a pentear-se.
4º – Depois da meia-noite é perigoso passar por um cruzamento: é lugar de encontro de bruxas e lobisomens.
5º Para fazer fugir uma bruxa cruzam-se os dedos de uma das mãos e diz-se:

Tu és ferro
Eu sou aço
Tu és o diabo
E eu te embaço.

6º – Nas encruzilhadas, os cruzeiros e as cruzes afugentam os demónios, as bruxas e outras assombrações

Sinais
1º – Quando alguém está a comer e se engasga é sinal que outra pessoa está a chorar a comida
2º – As mulheres com o nariz arrebitado e com buço são ruins
3º – Quando uma mosca vareja entre a janela anuncia carta ou visita
4º – Quando se quebra um espelho é sinal de azar
5º – Uma vez andava um homem a arrancar silvas ao Domingo. Veio Deus e disse-lhe que não arrancasse as silvas. O homem respondeu que ninguém o via fazer aquele trabalho. Deus disse: “pois deixa estar que te vou por num sítio onde toda a gente te há-de ver“. E colocou o homem na Lua com o molho de silvas às costas. São dele as manchas que se vêem na Lua.

Sonhos
1º – Sonhar com dinheiro é sinal de pobreza
2º – Sonhar com peixes é sinal de dinheiro
3º – Sonhar com água muito limpa são lágrimas.
4º – Sonhar com ovos é chocalhada (mexericos)
5º – Sonhar com um cemitério é sinal de herança
6º – Sonhar com azeitonas é sinal que se vai receber carta
7º – Quando se sonha com uma pessoa que morreu, é sinal que essa pessoa irá viver muito tempo.
8º – Sonhar que cai um dente é morte de parente
9º – Sonhar com uvas brancas é sinal de lágrimas; se forem pretas é carta.
10º – Sonhar com meninos é sinal de novidades.
11º – Sonhar com gatos é sinal de ralhos e zaragatas.
12º – Sonhar com cerejas é sinal de casamento.
13º – Sonhar com água suja é sinal de desgosto
14º – Quem se vira na cama depois de ter sonhado, esquece o que sonhou.

Sorte
1º – Achar uma agulha sem linho é sinal de desgosto
2º – O número 3 dá sorte, pois se acredita que três foi a conta que Deus fez.
3º – Achar um alfinete significa que se vai ter um gosto
4º Quem varre a casa à noite e deita fora o lixo, deita fora a fortuna.
5º – Achar um trevo de 4 folhas é sinal de sorte.
6º – Se alguém deixar cair, por várias vezes, alguma coisa das mãos, é sinal que alguma pessoa lhe quer falar e não pode, ou que lhe quer dar algum presente.
7º – Os rapazes quando encontram um sapo, espetam-lhe uma cana da boca à barriga e enterram esta na terra, para dar sorte. Se alguém passar e tirar a cana e o sapo daquela posição, traz a fortuna ao que espetou o bicho.

Tempo
1º – Quando trovejar, Deus está a ralhar
2º – Quando chove e faz sol, está Nossa Senhora a lavar os cueiros ao menino.
3º – Quando chove e faz sol está Nossa Senhora a lavar o seu lençol
4º – Quando chove e faz sol estão as velhas a casar
5º – A sementeira das batatas, a matança do porco e o corte das madeiras devem fazer-se no quarto-crescente da Lua.
6º – Ramos de trovisco em casa e no chapéu, livram do raio.
7º – Quando chove e faz sol ao mesmo tempo, o Diabo está a bater na mulher
8º Quando as couves da horta têm as folhas murchas, adivinham água
9º – Se o vento sopra de algumas bandas e faz ouvir os sinos, é sinal de mudança de tempo
10º – O ruído do trovão é produzido pelo barulho que Deus faz no Céu a ralhar

Várias
1º – A quem conta as estrelas do céu nascem-lhe cravos nas mãos
2º – As mulheres menstruadas não devem entrar no cemitério
3º – Quando alguém é ferido por uma silva, deve cortar o arbusto e deixá-lo a secar; quando este ficar seco, a ferida secará.
4º – Se cai azeite na toalha da mesa, é sinal de azar; se vinho alegria; se açúcar, riqueza.
5º – Para fazer mal a alguém coloca-se à porta dessa pessoa terra do cemitério misturada com sal
6º- SE alguém abre um guarda-chuva dentro de casa dá azar
7º – Vestir qualquer peça de vestuário de avesso, por casualidade, é sinal de que vai receber prenda.
8º – Duas pessoas que abrem a boca ao mesmo tempo hão-de ser compadres ou comadres, consoante.
9º – Para evitar a menstruação abundante, a mulher menstruada nunca deve mudar a roupa durante o período
10º – A mulher menstruada não se deve pentear
11º – Durante o período menstrual, as mulheres não devem confeccionar bolos, pois acredita-se que os bolos ficarão estragados
12º – Para correr com uma visita indesejável deve-se colocar uma vassoura atrás da porta com o vassoiro para cima
13º – Não se deve fiar um tostão a quem põe os olhos no chão
14º – Não se deve desejar mal a ninguém, pois o próprio pelo caminho vem
15º – Se alguma rapariga espetar uma agulha num dos dedos da mão, acredita-se nos seguintes presságios:: se for no mínimo é gosto; no anelar desgosto; no médio carta; no indicador pedido; no polegar casamento.
16º – Quando uma estrela a “cair” (estrela cadente), diz-se: “Deus te guie !“, tirando-se o chapéu.
17º – Quando à noite se acende a luz da candeia, diz-se: “Louvado seja Nosso Senhor Cristo !“.
18º – Quando duas pessoas bebem do mesmo copo, a que bebe em último lugar fica a saber os segredos da outra
19º – Se alguém espirra, os presentes descobrem-se e dizem “Jesus! Viva!
20º – Os homens de virtude chamam-se beatos; as mulheres que adivinham e talham certas doenças dizem-se bruxas, benzedeiras ou entendidas.
21º – Os filhos pedem a bênção aos pais antes de irem para a cama

Calendário
1º – Na noite de 25 de Dezembro queima-se o cepo do Natal, o qual terá de ser roubado a um lavrador da região
2º – Pelo Entrudo, na chamada quinta-feira de compadres, sorteiam-se os casamentos dos homens e mulheres que sejam solteiros ou viúvos.
3º – Na Sexta-feira Santa, as mulheres não se penteiam, porque estão a arrepelar Nosso Senhor.
4º – Em quinta-feira santa não se deve lavar nem corar a roupa, porque pode aparecer no panal o retrato de Cristo feito em sangue.
5º – às sextas-feiras não se urdem as teias do tear, nem se talham obras do vestuário, por ser dia aziago
6º – Em noite de Natal não se deve apagar a fogueira para esta poder aquecer o Menino Jesus.
7º – Na terça-feira de Entrudo, pela meia-noite, enterra-se um boneco que segue num esquife sobre um carro de bois. É o chamado enterro do entrudo

Casamento
1º – Uma jovem não deve experimentar o vestido de noiva de outra rapariga, para evitar que perca casamento.
2º – O noivo nunca deve ver a noiva com o vestido de cerimónia antes do dia do casamento.
3º –  É costume na boda, a noiva cortar um bocado de bolo para o lançar às raparigas solteiras; a que o agarrar casará em breve.
4º –  Os noivos são felizes, se na boda chover.
5º – Não se deve varrer os sapatos ou pés dos jovens solteiros, pois é sinal que não casarão.
6º – É agoiro da infelicidade a noiva fazer a própria cama de núpcias.
7º – É costume, à saída da igreja, atirarem aos noivos com arroz e flores.

Crianças
1º – Acredita-se que enquanto se amamenta um filho, outro não germinará
2º – As crianças não devem brincar com o lume por via de não mijarem na cama.
3º – Quando as crianças estão na brincadeira e uma passa por cima da outra, esta não crescerá mais; para crescer é preciso que aquela que passou por cima o faça outra vez, mas em sentido contrário.
4º – As crianças de peito não se devem lavar em frente de um espelho, porque só tarde falarão.
5º – Fica muda ou mesmo tartamuda a criança que ainda não fale e a quem se cortem as unhas ou o cabelo
6º – Quando uma criança ri enquanto dorme é sinal que está a falar com os anjos.
7º – As crianças que comem muitas castanhas estão sujeitas a que lhes nasçam muitos piolhos na cabeça.

Curas
1º –  Para curar o augamento de um petiz deve roubar-se um ovo; com um pouco de farinha fazem-se sete bolos, os quais a criança comerá atrás da porta da cozinha., enquanto as migalhas serão lançadas para o telhado da casa.
2º – Para se curar os sapinhos das crianças amamentadas passam-nas, por três vezes e em cruz, sobre uma pia onde tenham comido um porco ou uma porca, dizendo:

Sapinho, vai-te daqui, que o porco e porca comem daqui

3º – Para se curar uma ferida da pele, designada por cria, procede-se desta maneira: colhe-se uma folha de couve de horta, aquece-se ao lume, unta-se com azeite e coloca-se sobre a ferida. Para o mesmo efeito também se utiliza o unto de porco sem sal.
4º – Curam-se as maleitas bebendo chá de macela colhida em Quinta-feira de Ascensão.
5º – Para curar o herpes ou o cobrante, reza-se assim:

Quando Deus pelo mundo andou,
Um bom homem encontrou
E para casa o levou,
À sua mesa o sentou
E a má mulher lhe fez a cama
Sobre a vide e sobre a lama;
Foi ter com Jesus
E Ele lhe disse:
-Vide cura a dada e sara a mama.

6º – Curam-se as crias da pele com o fel de porco.
7º – Quando uma criança definha e não come, diz-se que está aguada. A doença tem origem no facto de a criança ter visto comer coisa apetecida e esta não lhe ter sido oferecida. Para a cura do augamento dá-se à criança um bolo feito de nove bocadinhos tirados de nove pães em massa.
8º – O sarampo ou saranpelo cura-se envolvendo a criança em roupas vermelhas e colocando no quarto tecidos e roupas da mesma cor.
9º – Para a cura da erizipela ou zipela há a reza:

Pedro e Paulo vinham de Roma
Com Jesus Cristo se encontraram,
E Jesus Cristo lhes perguntou:
– De onde vindes Pedro e Paulo?
-Senhor, vimos de Roma.
-Que há por lá?
-Zerpelas e Zerpelões e muita gente morre deles.
-Voltai atrás Pedro e Paulo
E com azeite de Oliva
E o esparto do monte
Benzereis a quem em meu nome louvar,
Três vezes a rezar
A zerpela há-de passar.
Padre Nosso e Avé Maria.

10º – Para se fazer um defumadouro é necessário juntar, com ingredientes, um cardo santo, arruda, cabriola, aipo e nabinha.
11º – Cura-se a dor de ouvidos com leite quente do peito da mulher que amamente.
12º – Quando alguém fica tolhido, necessita de ser defumado. Para isso, deitam-se num caco algumas brasas e os seguintes ingredientes: loureiro, sal, alho, alecrim, arruda, oliveira e eucalipto.
13º – Sopas de cobra curam o nervoso.
14º – O tresorelho cura-se com quejada de porco.

Gravidez
1º – Uma mulher grávida não deve entrar no cemitério
2º – As mulheres que não satisfaçam os seus desejos alimentares quando andam grávidas arriscam-se a que os filhos nasçam com a boca aberta e o cabelo espetado.
3º As mulheres grávidas não devem usar colares ao pescoço ou objectos de ouro no período de gravidez, para que as crianças não tragam sinais na pele.
4º – As mulheres grávidas devem comer tudo o que lhes apeteça para que os filhos não nasçam aguados
5º – Se quer saber o sexo da criança que anda no ventre da mãe, cospe-se numa castanha e deita-se ao lume: se estalar é rapaz, se não estalar é rapariga.
6 – As grávidas não devem pegar nos gatos porque as crianças nascerão com asma
7º – Se a barriga da mulher ficar empinada é sinal que traz no ventre um rapaz; se crescer alargando as ancas, é rapariga
8º  Quando uma grávida sofre de azia, é sinal que o filho terá grande cabeleira, pois é esta que provoca as cócegas, os sintomas da azia.
9º – A mulher que durante o período da gravidez tiver tendência para emagrecer, é sinal que dará à luz criança gorda; caso contrário a criança será magra.

Morte
1º –  Há o costume de colocar uma cruz no lugar onde morre alguém de morte violenta.
2º – Quando morre alguém, no seu funeral é costume darem, por esmola, fatias de pão: por cada fatia é um anjinho que a alma leva com ela.
3º – Quem faz uma casa receia que se realize o presságio: “casa feita, pega morta
4º – Quando passa um funeral, havendo crianças de berço em casa, devem ser erguidas do mesmo, a fim de que não morram
5º – Nunca deve ficar um número par de velas acesas num velatório, porque traz pouca sorte e é prenúncio de outra morte.
6º – Quando morre alguém de família é deitado o luto pelo tempo a seguir designado:

-por marido ou mulher um ano.
-por pais, filhos, avós, bisavós, netos ou bisnetos, seis meses.
-por sogras, sogros, genros, noras, irmãos ou cunhados, quatro meses.
-tios, sobrinhos e primos co-irmãos, dois meses.
-por qualquer parente mais afastado, quinze dias.
Metade do tempo designado é luto pesado e o restante aliviado.

7º – As encomendações das almas na Quaresma é cantada pela povoação, num tom dorido e plangente:

Ó vós que estais dormindo
Num sono tão profundo
Lembrai-vos das benditas almas
Que estão no outro mundo
Padre-Nosso
Ó almas, tristes almas.
Ó almas dos nossos pais,
Que estais gemendo e chorando
Nessas fogueiras mortais.
Padre-Nosso.

8º – Quando morre uma pessoa de família, o dorido, se é homem, fica um mês ou mais sem fazer a barba.
9º – Quando alguém morre sem que lhe tenham cumprido a última palavra, a sua alma andará errante e diz-se alma penada.
10º – Quando morre um homem o sino da igreja dá três toques; se for mulher, dois; se for um anjinho repica.
11º – No dia dos Fiéis Defuntos, vão ao cemitério as pessoas a quem morreu alguém de família ou que tenham sido lá depositados os seus antepassados, para enfeitar as campas com flores.
12º – Nos funerais, e antes deles, quando o Pároco segue para a casa do morto, é costume um rapaz tocar uma campaínha

Namoro
1º – Um rapaz que vá a primeira vez a uma terra para namorar uma cachopa de lá, deve pagar a patenta, isto é, deve pagar o vinho aos rapazes dessa terra
2º – Rapariga que deseja saber o nome do namorado, escreve nomes diferentes em alguns rolos de papel e deita-os num copo cheio de água. O seu namorado será aquele cujo papel, com o seu nome escrito, se desenrolar primeiro.

Saúde
1º – Para que os dentes cresçam bem, atiram-se quando de arrancam, para a cinza da pilheira ou para trás das costas, dizendo:

Dentinho, dentão. Vai-te para que nasça outro são.

2º – Desaparecem os soluços se se pegar um grande susto ao doente.
3º – Não se deve beber água parada, mas sim a água da corrente, porque “agua de corrente não mata gente”

Artigos Relacionados

Sobre o autor Ver todos os artigos

O Guia Da Luz

4 Comentários Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Não perca uma pitada do nosso site!
Subscrever á Newsletter
Seja o primeiro a receber as últimas actualizações e conteúdo exclusivo directamente na sua caixa de entrada de e-mail.
Subscrever
Experimente, você pode cancelar a inscrição a qualquer momento.
close-link

Bem Vindos

Você não nos encontrou por acaso. A ajuda que você precisa pode estar bem aqui. Entre em contacto e desabafe sobre os seus problemas. Garantimos dar o melhor de nós para ajudar você a resolver todos os seus obstáculos. Sob a luz dos vossos Guias.
CONTACTE-NOS!
close-link
Será destino?
%d bloggers like this: