O Guia Da Luz

O coronavírus parou o mundo. A vida que levávamos até início do ano agora parece distante e não temos ideia de quando as coisas vão voltar ao normal. Já nem sabemos mais qual é esse normal, para qual vida queremos voltar. Nossas antenas energéticas estão captando muito mais informação do que antes, pois, assim como nós, outras pessoas também estão vivendo momentos de grande intensidade emocional e espiritual. Temos, pela primeira vez na história, o mundo todo debruçado sobre o mesmo assunto, preocupado com o mesmo tema. A energia gerada pelo colectivo nesse momento é muito forte. Estamos sofrendo influências espirituais positivas e negativas, pois, uma pandemia dessa dimensão altera muitos padrões espirituais. São diversos indícios físicos dessa transformação. Você está se sentindo diferente? Tem sensações que antes não tinha? Quais são seus sintomas? Entenda quais são os efeitos espirituais da pandemia.

PADRÃO DE SONO ALTERADO

Essa é a alteração mais sentida pelas pessoas, pois o padrão do nosso sono está diferente. Entre os relatos mais comuns estão episódios de insónia, hipersónia, sestas fora de hora, horários desregrados para dormir e acordar e micro-despertares. Estando em casa, podemos acordar mais tarde, por exemplo. Não precisamos mais sair correndo pela manhã, com antecedência, para poder enfrentar o trânsito. Acordamos cada vez mais tarde e vamos perdendo as primeiras horas de luz do dia. E como nosso cérebro se orienta pelo sol para definir quando é momento ou não de dormir, nosso relógio biológico fica confuso e o padrão de sono muda.

Também estamos nos movimentando menos, fazendo menos exercícios. O corpo fica menos cansado e com mais energia, o que atrapalha nossa vida na hora de dormir. A falta de rotina também altera muito nossos horários. Além disso, temos toda a tensão e desgaste da situação em si, o que pode sobrecarregar o emocional de muita gente. É quando aparecem os distúrbios como a insónia, o despertar precoce (quando acorda mais cedo e não consegue mais dormir) e os micro-despertares (quando acorda muitas vezes durante a noite). Esse sono mais agitado e inquieto também é fruto da actividade espiritual mais intensa. Os trabalhos de limpeza que acontecem durante a noite, por exemplo, estão muito mais fortes e nossa aura capta essa influência.

SONHANDO MAIS

Os sonhos estão tão intensos na pandemia, que pesquisadores criaram um banco de dados que reúne relatos de sonhos para colectar informações e estudar melhor o fenómeno. Segundo eles, os sonhos estão mais vividos e intensos do que o normal. Claro que muitos destes sonhos passaram a ter temas relacionados com a pandemia: sensação de enclausuramento, obsessão por limpeza, perambulações por cidades desertas, dificuldade de voltar para casa, carros desgovernados e perseguição de animais. A situação que estamos vivendo é absorvida pelo nosso inconsciente e esses tipos de sonho são expressões dele. Com a quarentena estamos dormindo mais, o que significa que ocorrem mais ciclos REM durante a noite. O sono REM acontece em períodos que duram entre 90 e 120 minutos e podem se repetir algumas vezes durante a noite. É nesse momento que os sonhos mais vividos acontecem, é nesse momento que sonhamos para valer. Ou seja, a quarentena dá mais abertura para o inconsciente se expressar e acabamos sonhando mais.

Porém, há uma questão que intriga os pesquisadores: porque os sonhos estão sendo facilmente rememorados pelas pessoas? Antes era mais comum que as pessoas ou não se lembrassem dos sonhos, ou recordassem muito pouco dessas experiências. Agora não, mais pessoas lembram dos sonhos e afirmam que eles estão mais vividos, mais intensos. Essa intensidade é o que escapa à ciência: não são sonhos, são lembranças do que nos aconteceu no mundo espiritual. Quando dormimos nossa alma recebe emancipação, pois, a consciência se liberta do corpo e podemos voltar para casa. E quanto maior é nossa sensibilidade, mais lembramos dessa experiência e do que nos acontece enquanto dormimos.

Quem não lembra de nada quando acorda é porque está com a mediunidade bloqueada. Mas basta ela aflorar um pouco e a pessoa começa a lembrar do que sonhou. Mas ainda são sonhos, fruto do inconsciente. Acontece que, sem a consciência desperta, somos como zumbis no mundo espiritual. Não conseguimos vencer o magnetismo do corpo e ficamos ali mesmo, sonhando, sofrendo essas descargas oníricas do inconsciente. Mas quando a sensibilidade fica um pouco mais aguçada, como está acontecendo agora, nossa consciência registar cada vez mais dessa primeira camada da dimensão espiritual e começa a captar melhor a movimentação ao nosso redor. É quando os sonhos ficam mais reais. Ainda são sonhos meio sem pé nem cabeça, muito carregados de onirismo, de sonho mesmo. Então de uma hora para a outra uma mágica acontece: nossos sonhos se tornam reais. Eles têm começo meio e fim, fazem sentido, são nítidos e intensos. E parece que estamos no controle deles, estamos conscientes de certa forma. Conseguimos até mesmo saber que estamos sonhando, direccionar e manipular a experiência. A essa altura, estamos a um passo da projeção astral consciente Se isso está acontecendo com você, não se preocupe. Se entregue a essa experiência e mergulhe de cabeça nessa jornada espiritual!

SENTINDO MAIS AS ENERGIAS DENSAS

Assim como os ânimos na Terra estão exaltados, a movimentação espiritual também está mais intensa. O umbral, por exemplo, está recebendo muita atenção agora. Nossos amigos espirituais estão trabalhando para afastar de nós influências negativas, para que tenhamos um pouco mais de paz para lidar com a carga da pandemia e do isolamento. Parte desse trabalho da luz é o esvaziamento do umbral, a transmigração das almas mais densas para outros planos. Como muitos resistem ou ainda têm ligações fortes com encarnados, sentimos mais as vibrações dessas consciências.

Também tem muita gente desencarnando ao mesmo tempo, o que exige grande trabalho de assistência e doutrinação. E todo esse contexto energético é sentido por nós. A tristeza das pessoas, o medo, as inseguranças, as perdas. Tudo isso está circulando por aí e como somos antenas conseguimos captar essas vibrações. Acabamos sentindo mais angústia, ansiedade e insegurança. Com isso, nosso corpo fica mais cansado, aparecem dores na cabeça, nas costas e na região do estômago. São aqueles momentos que você não consegue identificar de onde estão vindo essas sensações, pois seu lado racional está mais calmo do que suas emoções. Mas mesmo assim você sente uma aflição, um peso no peito, uma inquietação. É porque essas emoções não são suas, são da situação, das outras pessoas. É preciso estar atenta para conseguir identificar o que é nosso e o que é do mundo para lidar melhor com os sintomas.

ACTIVIDADE NOS CHAKRAS

Quem já tem o costume de meditar, praticar reiki ou fazer técnicas de respiração, provavelmente já sentiu um chakra em actividade. É como uma cosquinha, como se sentíssemos mesmo um vórtice de energia girando. Como o umbral está mais limpo e estamos recebendo mais proteção espiritual, nossa conexão com o outro lado da vida acontece com mais facilidade. Você pode sentir seus chakras rezando, meditando ou assim que deita para dormir e faz alguma mentalização ou prática.

Algumas pessoas são tão sensíveis que conseguem sentir a aproximação de algum mentor ou guia em qualquer momento do dia. Assim que esses espíritos chegam mais perto, os chakras coronário e/ou frontal activam e podem ser sentidos mesmo quando não estamos fazendo nenhum ritual. Preste atenção e perceba como as energias estão fortes!

ARREPIOS MAIS FREQUENTES

O nosso corpo tem um campo energético chamado aura. É através dela que fazemos trocas com os ambientes e conseguimos “ler” as pessoas ou a energia de um determinado local. O arrepio costuma acontecer quando nós entramos em contacto com campos que possuem uma frequência energética diferente da nossa. É como um choque. Sentimos esse impacto e o resultado no corpo físico é o arrepio. Eles não são necessariamente positivos ou negativos, apenas indicam que uma energia diferente entrou em contacto connosco. Como no momento temos uma movimentação espiritual mais intensa, esbarramos com esses campos mais vezes do que antes.

ONDAS DE EMOÇÃO

Uma hora está tudo bem e logo depois já não está mais. Isso tem acontecido com você? Uma vontade forte de chorar que aparece do nada, mudanças repentinas de humor, uma tristeza que aparece de surpresa. São ondas de emoção que antes você não sentia e agora teme estar enlouquecendo, não é? Mas calma. Faz parte do momento. Tudo é muito intenso e estamos enfrentando carmas, doença e perdas.

Faz parte do nosso despertar essa intensidade energética actual. Estamos liberando traumas e emoções congestionadas através do chakra do coração (centro do peito). É preciso aceitar os sentimentos como surgem. Abençoe-os e deixe-os partir.

PRESENÇAS INVISÍVEIS

Como estamos sendo bombardeados por diferentes tipos de energia, nossa mediunidade está sendo estimulada. Logo, percebemos mais o mundo dos espíritos. Se você está sentindo mais vezes a presença deles, sente-se observada e vê vultos com mais frequência, está tudo bem.É a sua mediunidade que aflorando na pandemia. A melhor coisa a fazer é estudar sobre o assunto e aproveitar essa abertura espiritual natural para acelerar seu desenvolvimento espiritual.

BOCEJOS

Se você está bocejando mais na quarentena, você é uma pessoa normal. Bocejar pode indicar sono ou cansaço, mas também pode denunciar um processo de ajuste energético. O bocejo mostra que energias mais densas estão próximas. Pode ser um espírito ou um encarnado, como alguém que mora com você, por exemplo. Em uma pandemia é esperado que as pessoas expressem emoções mais pesadas. O bocejo é a forma que temos de nos ajustar a essa energia, quase como uma proteção. Se você está bocejando muito e não sente sono, procure perceber como estão se sentindo as pessoas ao seu redor ou se o ambiente está muito carregado. Acender um incenso de limpeza pode ajudar muito!

DOR DE CABEÇA

Toda essa miscelânea de energias da pandemia podem gerar muita dor de cabeça. O sofrimento emocional e psíquico das pessoas (e nosso também) pode sobrecarregar nosso sistema, fazer nossos chakras funcionarem mal e bloquear nossas energias. A mente fica inquieta e a cabeça dói. Sentir mais dores na cabeça que o normal tem tudo a ver com o momento que estamos vivendo. A carga é realmente grande. Nesse caso, a melhor forma de combater esse sintoma é meditar e tentar relaxar a mente e o corpo sempre que possível.

 

Artigos Relacionados

Sobre o autor Ver todos os artigos

O Guia Da Luz

Pin It on Pinterest

Share This