O Guia Da Luz

As leis do Karma e Dharma.

A Lei do Karma é uma Lei Universal, cobrada pela Justiça Objetiva. Esta Lei é conhecida, também, pelos seguintes termos:

1 – Lei de Recorrência (tudo volta a ocorrer, com suas consequências).
2 – Lei do Talião (olho por olho, dente por dente).
3 – Lei de Causa e Efeito (não existe causa sem efeito, nem efeito sem causa).
4 – Lei de Igualdade (do que se dá se recebe).

Quando refletimos em algo aprendemos disso. Quando fazemos certas coisas não as vemos tão mau como quando nos fazem a nós. Por isso dizemos que a Lei do Karma é o fundamento desta escola e de todo o aprendizado. Refletir em tudo que nos é devolvido pelas nossas ações fará com que finalmente compreendamos.

O Que é Karma?
O Karma é o que devemos ou temos que pagar pelas más obras que fizemos quando deixamos atuar os “eus” em lugar da Consciência. Para pagar o Karma nos é dado tempo, porém não há dívida que não se pague, nem prazo que não se cumpra.
Devemos o Karma de sete existências, e no dia em que queiramos Auto-realizar-nos teremos que pagá-lo à vista numa só existência.

O Que é Dharma?
O Dharma é o dinheiro cósmico que recebemos por cada obra boa que realizamos consciente ou inconsciente.
Este dinheiro cósmico o recebemos num pequeno jarro ou caneca, que se encontra no Tribunal do Karma, onde todos os Seres nos pagam imediatamente estas obras. Todo este dinheiro cósmico é trasladado diariamente ao Banco do Dharma. A diferença do Karma, poderemos armazenar o Dharma de muitíssimas existências, e por falta de Consciência não sabemos utilizá-lo.

O que é o Tribunal do Karma?

O Tribunal da Justiça Objetiva esta formado por muitos lugares onde se processa a Lei Divina. Em cada nível de consciência encontramos diferentes Tribunais, por exemplo:
No mundo de 48 leis encontramos o Anúbis e seus 42 Juízes, são os que manejam as 48 leis do mundo físico, representadas por cada um dos cromossomos do corpo humano.
Em cada um dos centros da máquina humana encontramos Tribunais de Justiça que manejam as leis de cada dimensão.
No centro sexual, por exemplo, encontramos o Grande Tribunal. Nele podemos ver como cada um dos nossos defeitos é eliminado, e como se negocia a liberação da consciência de cada um deles e os compromissos que cada uma das nossas chispas adquire. Podemos ver também a capacidade de compromisso de cada Ser.

O que produz Karma?
Produzem Karma as obras, palavras e omissões. Porém devemos observar que nossos pensamentos e sentimentos são a origem das nossas obras e palavras.

Classes de Karma:

– Karma Individual
– Karma Familiar
– Karma Coletivo
– Karma Regional
– Karma Nacional
– Karma Continental
– Karma Mundial
– Karma Planetário
– Karma Saya
– Karma Yoga
– Karma Duro
– Karma Katância

De cada uma das pessoas
De uma família (reúne pessoas ligadas com dívidas entre si)
De pessoas afetadas pela mesma dívida (acidentes, atentados)
De uma determinada região geográfica (estiagem, secas, epidemias etc.)
De qualquer país (guerra civil, ditaduras, etc.)
Dos continentes (África, América, etc.)
De toda a humanidade (guerra mundial, epidemia mundial)
Do Planeta (transformações ambientais, colisões de cometas, etc.)
Ligues Astrais entre homens e mulheres pelos coitos realizados
Perda do cônjuge quando mais se necessita (causado pelo Karmasaya)
Dívidas pelos delitos contra o Espírito Santo (dores e enfermidades)
É o karma dos Deuses pelos seus erros

Formas de pagar o Karma:

Há cinco formas de pagar o Karma para as pessoas que tem o conhecimento Objetivo:

1 – Com Dharma ou Capital Cósmico (que fomos acumulando)
2 – Com Dor Negociável (dor que pode ser negociada se sabemos como)
3 – Com Dor Não Negociável (delitos contra o Espírito Santo)
4 – Com Caridade (ao Leão da Lei se domina com a Caridade, ajudando aos demais)
5 – Com Negócios Objetivos com a Lei (comprometendo-nos)

Prática de Transferência de Fundos (traslado)

1 – Pedimos ao Pai que seja Ele quem faça a transferência de fundos do Banco do Dharma ao Banco do Karma.
2 – De pé com os pés juntos, levantamos os braços horizontalmente formando cruz com o tronco. As palmas das mãos voltadas para cima
3 – O braço direito sobe 45°, ao mesmo tempo em que o braço esquerdo desce a 45° também. Logo o braço esquerdo sobe e o direito desce a 45°. Ao longo deste processo pronunciamos o mantra NI alongado.
Finalmente, enquanto ainda mantralizamos, os braços devem terminar horizontalmente,
4 – Tomamos ar novamente e mantralizamos ordenadamente com o mesmo tipo de movimento,NE e depois repetimos o mesmo processo para NO, também NU e finalmente NA.
5 – Este procedimento se repete oito vezes mais em um total de nove vezes.
6 – Para finalizar se cruzam os braços sobre o peito, direito sobre o esquerdo, e mantralizamos TORN alongando cada letra.

Cada mantra se pronuncia concentrado nos seguintes pontos:

NI: na glabela
NE: na laringe
NO: no coração
NU: no umbigo
NA: Entre a pélvis e o umbigo

Prática para Negócios com a Lei

1 – O estudante se deita no chão com os braços abertos em cruz, pés unidos. Nesta posição fazemos a seguinte petição ao Pai:
2 – “Meu Pai, meu Senhor, meu Deus. Rogo-te, se é a tua vontade, traslada-te ao Templo Coração da Justiça Divina.
E uma vez aí, negocia com o Anúbis e seus 42 Juízes para que…” (plantear a situação). Exemplo: “me dêem forças para o trabalho do Nascimento Místico, da Morte Psicológica e do Sacrifício pela Humanidade” ou o negócio que seja.
3 – Logo levantamos o tronco, ficando sentados, mantendo os pés juntos e os braços abertos em cruz, e repetimos a oração novamente.
4 – Desta forma nos deitamos e levantamos o tronco e repetimos a oração, até completar seis (6) vezes.
5 – Ao final agradecemos ao Pai e pedimos que nos permita recordar o resultado da negociação.

Obs.: Podemos propor como pagar e de qualquer forma devemos cumprir.

Artigos Relacionados

Sobre o autor Ver todos os artigos

O Guia Da Luz